Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

ECOS "Do CONTRA"

 foto: pauloel

 

CONTRA MÃO

 

Fico indignado sempre que ouço, ou vejo notícias acerca de pessoas a conduzirem automóveis em contramão ( acontece mais vezes do que pensamos).

Esta semana surgiu mais um caso, e desta vez com vítimas mortais a lamentar, e com o condutor do veículo a conduzir alcoolizado, o que obviamente nem sequer pode funcionar como desculpa. Se pensarmos friamente, parece uma estupidez a maneira como as coisas estão feitas, como é que alguém supostamente habilitado para conduzir, ainda pode entrar numa auto-estrada em situação de contramão.

O facto é que é possível, quanto mais não seja com base nos casos conhecidos. Existem locais onde os acessos estão lado a lado com as saídas, e apesar da sinalização de sentido proíbido, e das advertências existentes, ainda são  induzidos em erro os menos atentos, os mais idosos, e até mesmo os melhores condutores, desde que "entrem".

Aqui é de facto onde reside o grande problema, " Existir a possibilidade de entrar em contramão". Como é que podemos bloquear uma "entrada" se na verdade ela é uma saída?

Por norma as saídas nas auto-estradas são á direita, a condução nas saídas, apesar da estrada ser larga e de um unico sentido, é feita sobre o lado direito.

Imaginemos agora quem "entra"  na saída. Seguindo o mesmo raciocínio, conduzirá sobre o lado direito (pois está convencido que está a entrar bem) mas na verdade está a conduzir no lado esquerdo da saída.

A solução passa pela criação de um "funil" (com elementos em cimento) que divide a faixa ao meio,  e que estrangula até á imobilização quem erradamente tente entrar.

Se imaginarmos do lado  da saída, quem se aproxima  depara-se com o simétrico do  "funil", apenas a obrigar a fazer a condução normal, ou seja, encostada   ao lado direito.

 

Tudo isto para não ter que falar em barras com pregos que furam pneus, em sensores de piso com sirenes ou luzes...

 

É inadmissível que as pessoas sejam obrigadas a fazer manobras de gincana,  ou  tenham que colocar  a vida  em risco, para se desviarem de alguém "louco" que circula em contramão, quando alguém ainda "mais louco" permitiu que apesar de díficil, existisse a possibilidade contra-natura de "entrar"  pela saída.

 

Temos pena! (como diria alguém que conheço)


publicado por pauloel às 23:35
link do post | comentar | favorito
|

CONTADOR DE VISITAS

Contador de visitas
Hospedagem

Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31




pesquisar

 

Ecos recentes

I BELIEVE I CAN FLY

ECOS DO CONHECIMENTO

ECOS DE INDIFERENÇA

ECOS DE MUDANÇA

ECOS DE INCERTEZA

ECOS DE PRESSENTIMENTO

ECOS DE REGRESSO

ECOS DE DESCONTRAÇÂO

ECOS AO OUVIDO

ECOS DE DESPEDIDA

ECOS DA CRIANÇADA

ECOS DE EFICÁCIA

ECOS DE CALOR

ECOS DA NATUREZA

ECOS DE FÉ

DIA INTERNACIONAL DA MULH...

ECOS DE BAIX0 NÍVEL

ECOS DE PARVOÍCE

ECOS DE COMÉRCIO

ECOS DO ASTRO REI

Ecos recentes

I BELIEVE I CAN FLY

ECOS DO CONHECIMENTO

ECOS DE INDIFERENÇA

ECOS DE MUDANÇA

ECOS DE INCERTEZA

ECOS DE PRESSENTIMENTO

ECOS DE REGRESSO

ECOS DE DESCONTRAÇÂO

ECOS AO OUVIDO

ECOS DE DESPEDIDA

ECOS DA CRIANÇADA

ECOS DE EFICÁCIA

ECOS DE CALOR

ECOS DA NATUREZA

ECOS DE FÉ

DIA INTERNACIONAL DA MULH...

ECOS DE BAIX0 NÍVEL

ECOS DE PARVOÍCE

ECOS DE COMÉRCIO

ECOS DO ASTRO REI

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 11 seguidores

tags

todas as tags

SAPO Blogs

RECICLAR é dar e RECEBER

Spread the Recycling Message