Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2010

ECOS DE PARVOÍCE

 

 

SIM, MATEI UMA CABRA, WHAT ELSE?

 

Noventa e sete minutos de pura parvoíce num cinema perto de si onde  George Clooney protagoniza uma interpretação " ligeiramente mais díficil"  do que a que fez para a Nespresso, numa tentativa de arrancar uns sorrisos amarelos a uma plateia ávida de gargalhadas.

Com uma justa classificação de comédia / guerra, onde a vontade de rir só aparece no final quando o espectador vê furadas as suas espectativas de riso e entra em guerra com o dinheiro que gastou no bilhete.

Hilariante sim é o facto de um elenco de bons actores se dar ao trabalho de participar numa palhaçada, onde os momentos divertidos apenas são protagonizados por um espectador ou outro, que numa de "pode ser que pegue", de vez em quando solta uma gargalhada forçada. 

 

Sátira ou critica, reportagem ou relato, "Homens que matam cabras com o olhar" é uma tentativa de assassinato á vontade de rir, e a única cabra que "morre" durante todo o filme, deve ter morrido não só a rir , mas estúpida por não peceber o que anda ali a fazer.

 

Mais uma americanada em forma de barrete, a que aos poucos nos vamos habituando.

 

What else?

 

 

 

 

 

tags:

publicado por pauloel às 20:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar

 

Ecos recentes

ECOS DE PARVOÍCE

Ecos recentes

ECOS DE PARVOÍCE

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 10 seguidores

tags

todas as tags

SAPO Blogs