Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

ECOS DE REGRESSÃO

 

 

 

 

AS NOVAS CRUZADAS?

 

Quero acreditar que em Cova do Barroso estamos perante um caso isolado e que padres e armas não são relacionáveis, a menos que haja claro, uma boa desculpa.  

Trinta anos ao serviço de uma comunidade a um ritmo silencioso lá onde Judas deixou as botas e sempre com a Igreja cheia de fiéis, o Padre Fernando Guerra de repente vê-se rodeado de alarido e a braços com uma acusação de posse ilegal e tráfico de armas.

Levado a tribunal (por elementos da GNR encapuçados) em alto aparato policial mediatizado por tudo quanto foi canal e papel, saíu em liberdade com termo de identidade e residência alegando que o arsenal que tinha em casa se destinava á caça.

Sem querer especular, ao que parece tinha também dois copinchas que, pelo toda a gente viu na TV e a julgar pelo aspecto inofensivo de "bom criminoso" (digo eu) que  exibiam, pareciam não fazer mal a uma mosca.

 

Acho por bem esperarmos pelo apuramento da verdade e deixarmos que a justiça faça o seu trabalho, pois o padre de apelido belicista continua com a Igreja cheia de fiéis sobretudo ao domingo que por sinal, até é dia de caça.

 

Só nos resta saber se estamos ou não, perante um membro de uma nova Cruzada que para manter a sua igreja cheia de fiéis, decidiu armar-se até aos dentes, para como em Cruzadas de outrora, dar caça...

 

 

AOS  INFIÉIS!

 

 

 

 

 


publicado por pauloel às 15:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar

 

Ecos recentes

ECOS DE REGRESSÃO

Ecos recentes

ECOS DE REGRESSÃO

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 10 seguidores

tags

todas as tags

SAPO Blogs